04242014Manchete:

Diário da manhã e Carlos Cachoeira: mídia suspeita de envolvimento com a máfia

 

 Depois de uma das maiores revistas semanais do país, a Veja, ser suspeita de envolvimento com o crime organizado; uma vez  que seu redator-chefe,  Policarpo Jr, trocou mais de 200 telefonemas com Carlos Augusto Ramos, conhecido como  Cachoeira. Não percam as contas. Agora, o Diário da Manhã, um dos maiores jornais goianos; está no topo da lista dos suspeitos de envolvimento com Carlos Cachoeira.

Nas gravações, o cunhado de Carlos Cachoeira diz que o Diário da Manhã queria R$ 15 mil, mas parece que apenas R$ 10 mil foram depositados. Nesses telefonemas que citam o jornal estão: Vladimir, Deca e Carlinhos, nestes diálogos estão presentes Andrea Aprigio de Souza (a esposa oficial de Carlos Cachoeira), seu irmão Adriano Aprigio de Souza e Rogério Diniz.

Bom, embora a investigação da Polícia Federal, esteja correndo em segredo de justiça; alguns lampejos do que está por se concluir está vindo à tona. E o que assusta é que nem meios de comunicação escaparam da influência da máfia que assola Goiás. A segunda maior mídia de nosso estado; O Diário da Manhã; que tenta de todas as formas desviar o assunto “Operação Monte Carlo e Marconi Perillo”; reproduziu uma entrevista com a Andressa Mendonça, que mora com Carlos Cachoeira há  muito tempo, por quase 8 meses; na entrevista a moça diz que Marconi Perillo agora era inocente; claro que ela diz também que Cachoeira é um injustiçado, que é um homem honrado, etc e etc.  Por incrível que pareça, esse meio de comunicação conseguiu, ficar em silêncio em relação às suspeitas de que Carlos Cachoeira tinha o poder até de nomear Cargos de Confiança dentro do Governo de Goiás. Inclusive, enquanto todos divulgam as novidades das investigações, divulgam a insatisfação da população pelo fato de Marconi Perillo estar dificultando a instauração da CPI; essa mídia, que tentou inclusive denegrir os professores em greve;  agora sem credibilidade terá que dar suas próprias explicações perante a justiça.

 

 

 

Cláudio Bertode

S.O.S Voz

 

 

Leia também:

Fora Marconi: Cerca de 6 mil jovens coloriram as ruas de Goiânia

Ronald Bicca; Procurador-geral pede exoneração após seu nome ligado à Cachoeira

Leonardo Vilela também trocou telefonemas com Cachoeira

A novela Thiago Peixoto: Cachoeira pode ter indicado ao menos nove pessoas dentro da SEDUC

A Operação Monte Carlo e o cenário da política em Goiás

Suposta ou possível ligação entre Thiago Peixoto e Carlos Cachoeira: Secretário de Educação de Goiás é citado em escuta da federal

Marconi Perillo: Até que em fim Governador de Goiás quebra o silêncio sobre o caso cachoeira

Mordaça Silenciosa! Parece que a censura veio morar em Goiás

Marconi Perillo e Carlinhos Cachoeira; relações perigosas

Bomba: Interceptação flagra conversa de Carlos Cachoeira sobre nomeações no governo

Comentários

  1. Brandão disse:

    Desde o próprio irmão do Marconi Perillo, o Toninho Perillo, sua Chefe de Gabinete Eliane Pinheiro, presidente do Detran Edvaldo Cardoso (o Caolho), Jaime Rincon, vários Deputados aliados e de seu próprio partido, seu aliado Demóstenes Torres, muitos do do 1º escalão como o Procurador do Estado Ronald Bicca, estão entrelaçados, envolvidos até o pescoço com o grupo mafioso de Cachoeira. Ronald Bicca, enquanto era procurador do Estado, ficou morando em uma casa cedida por Cláudio Abréu e posteriormente por Cachoeira. Ele foi para o cargo por indicação do Cachoeira e ficou ali, defendendo interesses do grupo mafioso. O envolvimento do governo do estado com o grupo mafioso do Cachoeira, se deve muito, ao investimento financeiro do grupo nas campanhas do tucano Marconi Perillo. Com isso, Cachoeira ficou tendo direitos no governo e, Bicca é fruto disso.