07202018Manchete:

Dueto poético: Duas visões da esperança

Dhiogo Caetano   O meu ser poético, a minha alma poética, o meu eu escritor…. De mim o mundo, o mundo de tantos escritores. Vidas que se acabam a sorrir, sonhos que não voltam jamais! Quero viver, amar e tentar os outros fazer feliz. Por isso dedico a minha vida a todos que são fascinados pela arte de viver, que compreendem que a existência é um grande processo de riscos. E que “leram” [...]

Odeio confessar que tenho medo

Por Cláudio Bertode Assusta muito não ter coragem de abrir meus olhos no escuro A bocarra da escuridão com seus dentes engolindo tudo a volta de mim por todos os lados Um abismo preto por todos os cantos da casa Com um apagar de  luz  é tudo devorado a cama a calma a paz fica só pequenas flechinhas de luz dentro de mim.     Eu Odeio muito muito mesmo ter de confessar que tenho medo Detesto [...]

Jaraguá e seu incrível “lago seco”

Era um dia muito feliz, a primeira vez que meu pai, depois de muito anos, unia toda a família para que fizéssemos alguma coisa juntos. Meu irmão estava eufórico. Queria entrar na lama, minha mãe ficava o tempo todo tentando que ele não se lameasse; eu e meu pai ríamos e ela ficava muito vermelha de raiva. O lugar era muito sem noção. Aqui todos conhecem como lago seco. É que sai prefeito [...]

Poesia: confissões

Confesso que tenho um lado criminoso Por exemplo, guardo na gaveta um caderninho Com frases drummoniadas Que chamo de meus versos possíveis… Confesso que escrevi Os palavrões no muro da igreja Palavras garrafais bocetamente escritas Eu nunca namorei as mocinhas de família Nem as puritanas Nem as sinceras casamenteiras Confesso que dormi na beira Da estrada de uma cidadezinha do interior Com duas [...]